sábado, 14 de fevereiro de 2009

há dias

assim.
Há dias em que nos sentimos bem connosco e com os outros. Uns há em que perdemos a capacidade de sorrir, mesmo quando o sol aparece. O mar tem as marés, de energia possante ou de serenidade. Reanima-nos ou serve de horioznte de contemplação. Assim são os nossos estados de espírito, ora estamos no auge da nossa capacidade e trazemos para cima, na onda de um sorriso, todos aqueles que nos rodeiam ou, por outro lado, deixamo-nos afundar em reflexões e sentenças fugazes.
Começo a sentir o cheiro da primavera. O sol que espreita, bem cedo, todos os dias na minha janela, as ruas cheias de conversas e sapatos, os dias que ganham minutos à noite.
São estes momentos que nos fazem lembrar que também precisamos de ser mimados, que precisamos do calor do outro, de uma palavra, de cinco minutos de atenção.
um brinde aos amigos, ao amor, ao sol e aos sorrisos.

2 comentários:

mike disse...

Não há nehuma razão para não brindar a tudo isso de que fala. :)

Corine disse...

pois claro que não e que se mantenham, as razões e os brindes.

apeteceu-me dize-lo apenas. sem publicidades sem anunciar, sem novidades, sem musica. só um pedacito de mim.