sábado, 20 de dezembro de 2008

E porque hoje é sábado

(uma das frases mais utilizada em todos os blogs),
ontem foi sexta e não tive internet, ficam aqui
os meus votos de um óptimo fim-de-semana.
Espero que o apróximar do Natal não vos obrigue a ficar encafuados em centros comercias. Estão bonitos estes dias, o frio convida ao sossego. Estamos quase a chegar a 2009, aproveitem para falar com os amigos, rever prioridades, ponderar a necessidade de algumas mudanças. Não gastem estes momentos em compras exasperantes e vazias. Como muitas outras pessoas, não tenho nenhum apreço especial pelo Natal. Gosto da comida, é um facto mas, também é um facto que eu gosto todo o ano da comida e esta , como é habitual em mim, pode ser feita sempre, não espero por dezembro, basta que me apeteça. Pode dizer-se que é uma altura em que podemos juntar a familia e sentir o prazer de ver um sorriso na cara do outro ao abrir um presente que compramos com tanto amor. Claro que sim, pode dizer-se isto e muito mais mas, eu prefiro oferecer esses presentes com muito amor sempre que me ocorra ou que a minha carteira o permita. Juntar a familia é como qualquer outra coisa, só temos que querer. Eles e nós. Comprar presentes porque sim? Estar juntos porque alguém disse? Ser obrigado a comprar presentes? Oferecer aquilo que não gostamos e ainda assim gastarmos mais do que temos? Não quero parecer 'azeda' com este assunto mas é isto que sinto em relação ao Natal. 'Os miudos e os velhos é que nos prendem a estas coisas!' Deve ser uma das poucas frases das que se dizem sempre nesta altura que faz algum sentido para mim. Já que nós somos uns incapazes sentimentais, alteramos toda a lógica da lei das prioridades, que pelo menos se mantenham algumas das válidas; os velhos e as crianças. Poderia ainda ter aqui uma pitada de esperança agarrando-me à religião. Somos incapazes mas a fé diz-nos que é certo e que é assim que tem que ser. Isso também não acontece, não sou religiosa. Não sou católica ou qualquer outra coisa. A minha capacidade de acreditar é muito particular e não foi isso que vim aqui pregar. No fundo o que eu queria dizer era que vou aproveitar estes dias ao sol. Estes dias de frio muito luminosos é que me devolvem alguma esperança.

Até para a semana.

5 comentários:

mike disse...

Pois eu nem da comida gosto, Corine. Na minha família há muito tempo que o acordo é darem-se presentes apenas às crianças. E cá para mim a menina devia ter nascido em África. (risos)
Até para a semana e bom fim-de-semana. :-)

Corine disse...

Mike, como não gosta da comida?? isso é que tenho mais dificuldade em entender (risinho tonto). Porque diz isso? É uma atitude assim tão pouco europeia? é uma questão de bom senso acho...

mike disse...

Gosto muito de comer, só não vou à bola com as rabanadas, sonhos, arroz doce, farofas, todas essas coisas que se comem no Natal. Aliás, não sou amigo de doces. Só me perco com chocolate. :-)

Corine disse...

adoro arroz doce (há-de provar feito com leite de ovelha...uma maravilha!), sonhos, queijos, bacalhau, couves, carne de porco frita, os girimus da minha mãe. chocolate é o meu maior pecado, do preto!!!

o vinho, altura de provar iguarias.
os pinhões, os figos secos com nozes...enfim, eu não tenho emenda e isto será sempre um problema...

Mesmo sem gostar destas coisas, desejo-lhe um feliz natal, de preferencia cheio de coisas de que goste (para comer...ou não...riso malandro)

Mike disse...

Deixo o leite de ovelha para a Cleópatra. A tudo o resto de que fala, exceptuando os doces, mando-me sem vacilos. (risos)
Feliz Natal, Corine.
Esse riso malandro fez-me lembrar arroz malandro... gosto muito. (gargalhada abafada)