quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Diferenças de complexidade

13 comentários:

Freak n'Chic disse...

E nós acreditamos todos no Pai-Natal.

Corine disse...

nem precisa...liberdade religiosa, cada um acredita no que quer e mais lhe convém



;):P

mike disse...

Eu acredito no Pai Natal (sorry freak n'chic). A imagem roça a perfeição. :-)

Freak n'Chic disse...

Caro Mike. Cada um acredita no que lhe der mais gozo – acho que faz lindamente. A imagem é uma caricatura exacerbada da diferença entre os sexos. E é claro que tem graça. Mas quem conheça homens e conheça mulheres (há pessoas para quem uma das partes é quase um mito, um ser distante e estranho), sabe que nem eles são tão simples, sem elas tão complexas, ou seja, (…,) só mudam as moscas…

Corine disse...

a simplicidade de um botão associada aos homens aqui nesta imagem não quer dizer (ou eu pelo menos não entendo assim) que o género masculino não seja complicado quando o ser humano o é de uma forma geral. O que quer dizer é que não é compliexo, tem contornos definidos, reage por institos imediatos.

não é propriamente uma guerra de sexos o que quero lançar aqui. o cartoon abaixo mostra também como uma coisa que pode ser aparentemente simples ganha contornos menos obvios numa mente de 'muitos botões'....ainda assim, bastante justificavel e só não entende quem não quer.

Freak n'Chic disse...

ah?

Corine disse...

pronto!!!!

lá está....



(rir às bandeiras despregadas!!!!)

Freak n'Chic disse...

Óhh? Pssssssst! Arranja lá um botão "mute" à senhora... faxa'vor

Corine disse...

essa também existe mas é interno...só a própria tem acesso a ela. a complexidade vai a esse ponto.

mike disse...

Definitivamente acredito no Pai Natal!

Corine disse...

pois claro, é ficam-lhe bem esses sentimentos (;)). É preciso é acreditar!!!

Cocaina disse...

Já agora uma muito simplista analogia em relação aos botões (1 man vs vários Woman) são as hormonas!!!
Após a menarca (nas mulheres) estas passam a ter várias hormonas com picos e depressões ao longo do mês (que interferem e muito com o SNC) ao contrário dos homens que apenas tem uma em maior quantidade e que se mantêm constante ao longo de "quase" toda a vida.

Nem sempre é necessário acreditar no pai natal, pois a ciência explica...

Assim estas imagens e cartoons não estão muito longe da verdade

Um bem haja

Corine disse...

um grande bem haja para si Cocaína e por nos ajudar com esta interpretação mais ciêntifica. Quanto a acreditar no pai natal, acho lindamente. Deve ser tão bom como acreditar noutra coisa qualquer, não vem mal ao mundo...desde que não se faça disso horizonte.